Pontos de Exús e Pombas Giras




7 catacumbas
Eu andava numa estrada perdido
Cheio de medo
Na escuridão
Foi quando encontrei um homem
Que me dizia pra não ter medo não
Ele era seu 7 catacumbas
Que veio da calunga
E me estendeu a mão
E nessa estrada já não tenho medo
Pois tenho a minha fé
E a sua proteção.

O seu 7 é rei
Da calunga pequena ele é morador
Saravou exú caveira
O seu 7 é curador
Com sua capa e seu garfo
E seu marafo ele vem trabalhar
Saravando a ciganinha
Vem sua gira firmar

Andava de noite
Não tinha onde ficar
Estava amargurado
Na calunga eu fui parar
Olhei fiquei parado
Ouvi lindo gargalhar
Oi de uma sepultura
Vi um homem se levantar
Oi me ajude seu 7
Oi me dê sua proteção
Eu te louvo na umbanda
Lhe trago no coração
Exú tiriri menino
Tiriri é rei
Mas como vagabundo ele viveu
Hoje ele é coroado
No terreiro de umbanda
Pai ogum seja louvado

Exú tiriri menino
Foi num terreiro de umbanda
Que eu conheci
Aquele moço formoso
É o rei tiriri
Tiriri é meu amigo
Tiriri é meu irmão
Ando firme e vou com fé
Tenho sua proteção
Na linha de umbanda
Pai ogum lhe coroou
Louvo a ti exú de fé
Exú de nosso senhor.
Pomba gira cigana
A sua tenda
Está firmada na estrada
A sua vida tem história pra contar
Ela não tem paradeiro
Anda de lá pra cá
Traz uma rosa na mão
Para lhe ofertar
Traz um baralho na mão
Para lhe ajudar

Pomba gira maria farrapo
De bar em bar
Vem chegando na umbanda
Bebendo cachaça
Ela vem vencer demanda
Foi mulher da vida
Tem história pra contar
Saravá maria farrapo
Ena, ena mojibá
Cambono segura a cantiga
Que está chegando a hora
Saravá toda a encruza
Exu é quem manda agora!

Abre a porta do teu mundo
E deixa esse povo entrar!
O exu é um povo amigo
Ele só quer te ajudar!
Eu tô cantando, eu tô louvando
Eu tô pedindo a proteção
A esse povo de exu
Meu camarada, meu irmão!

O garfo de exu é firme
A capa de exu me rodeia!
Já passei na encruzilhada
Vaguei pela madrugada
Exu não bambeia!

Meu senhor do campo santo
Nas horas santas benditas
Quem louva povo de exu
Não passa horas malditas!

Exu la ra ra ô
La ra ra ô
É mojubá!
Ele é exu é do kerê kerê!
Ele é exu é do kerê kerá!

Boa noite, meu senhor!
Exu no reino chegou!
Vamos louvar nossa quimbanda
Viva exu que é doutor!

Exu chegou no reino!
Meu deus quero ver quem é!
Com licença de ogum, com licença de ogum
Chegou meu exu de fé!

Boa noite, boa noite!
Exu tá no reino e vai dar boa noite!
Boa noite, boa noite!
Exu vem saravá e me dar boa noite!

Exu louvei
Exu louvei a encruzilhada!
Louvei morada de exu
Louvei a rua e a madrugada!

Tá chegando a meia noite
Tá chegando a madrugada!
Salve o povo de quimbanda
Sem exu não se faz nada!

Ô boa noite pra quem vem de longe
Ô boa noite pra quem vem chegando
É boa noite pra moça bonita
É pra ela que estamos cantando
Vou por sete rosas vermelhas
Lá na encruzilhada
É lá que a moça bonita
Dá a sua risada! Hahahahaha

Eu vi uma linda mulher
Lá no cruzeiro a girar
Com seu olhar e seu sorriso
Que só me faz enfeitiçar
Eu vou chamar por você
Eu vou chamar quando a lua sair
O seu olhar é que me fascina
Que só me faz enfeitiçar!

Eu vi um a rosa na encruza
Eu peguei e plantei no meu jardim!
Maria mulambo, maria mulher
Saravá maria padilha rainha do candomblé(2x)

Pomba-gira da calunga:
Dentro da calunga eu vi
Uma linda mulher gargalhar!
Era pomba-gira da calunga
Que começa a trabalhar!

Não é mulher de ninguém! (2x)
Quando entra na demanda
Só vai por sete vinténs!

Pomba-gira cigana:
Dona pomba-gira cigana
Leva o que tem pra levar!
Leva a minha quizila
Leva bem para o fundo do mar!

Eu bem que te avisei
Pra você não jogar essa cartada comigo!
Você apostou no valete e eu apostei nessa dama!
Amigo você não me engana!
Vamos saravar pomba-gira cigana!

Vinha caminhando a pé
Para ver se encontrava pomba-gira cigana de fé!
Ela parou e leu minha mão
E disse-me toda a verdade
Eu só queria saber onde mora
Pomba-gira cigana de fé!

. Pomba-gira menina:
Olha que menina
Olha que menina bela!
É pomba-gira menina
Me chamando na janela!

Ela é uma beleza
É pomba-gira menina!
Na demanda não bambeia
Sua morada é na esquina!

. Pomba-gira da praia:
A marola do mar já vem rolando
Pomba-gira da praia já deu sua risada!
Ela é mulher bonita, muito formosa
Trabalhando na areia ou na encruzilhada!

Quem quiser vá ver
Quem não crê que vá olhar!
Pomba-gira da praia, meu sinhô
Vem nas ondas do mar, vem nas ondas do mar!

.Pomba-gira maria molambo:
Mas que caminho tão escuro
Que vai passando aquela moça
Com seus farrapos de chita
Estalando osso por osso!

Olha, minha gente
Ela é farrapo só!
Pomba-gira maria molambo
É de corócócó!

Mulambo, mulambo
Por onde você andou?
Foi presa e acorrentada
Foi tranca rua quem salvou o seu amor
Quem ver você sorrir pensa que é feliz
Mas ela traz uma marca no peito
E só deus sabe o porquê!

Maria molambo traz
Linda saia com sete guizos
Quando roda nos terreiros
Trabalhando nas demandas
Mostra que tem muito juízo!

Pomba-gira maria padilha:
Maria padilha
Rainha do candomblé!
Firma curimba
Que tá chegando mulher!

Maria padilha
Traz linda figa de ouro
Oi saravá rainha linda de quimbanda
Sua proteção é um tesouro!

De onde é que maria padilha vem?
Aonde é que maria padilha mora?
Ela mora na mina de ouro
Onde o galo preto canta
Onde criança não chora!

Ela é maria padilha
Da sandalinha de pau!
Ela trabalha pro bem
Mas também trabalha pro mal!

Nos sete cruzeiros
Ela é uma rainha
Ela tem a força de omolú
É o braço forte de ogum megê
É o raio da luz de yansã
Ela é coroada de força
Ela é coroada de luz
Ela é maria padilha
Que na calunga tem muita luz...

Quando eu toco tambor
Eu só toco pra ela
Seu olhar é sereno
Seu olhar me fascina.
Ela vem girando na linha das almas
É a maria padilha!

.Pomba-gira rainha:
Meu sinhô, meu sinhozinho!
Gargalharam na encruzilhada!
Era pomba-gira rainha, sinhô
Que reinava na madrugada!

Queiram bem a exu
Queiram bem a exu, gente!
Eu quero bem a dona rainha
Queiram bem e exu, gente!

Ela está no reino, auê
Ela vem saravá auá!
Pomba-gira rainha auê
É rainha do mal auá!

Auê pomba-gira rainha
Comanda a madrugada!
Quando chega nas encruzas
Dá logo sua gargalhada!

.Pomba-gira rainha do cruzeiro:
O seu manto é de veludo
Rebordado todo em ouro
O seu garfo é de prata
Muito grande é seu tesouro!

Lá no cruzeiro da calunga
Eu vi uma farofa amarela
Quem não acredita em pomba-gira do cruzeiro
É muito bom não mexer nela!

.Pomba-gira das almas:
Minha senhora das almas
Atira e não erra mira!
Ela é minha protetora
Saravá sá pomba-gira!

.Pomba-gira rosa vermelha:
Rosa vermelha... Rosa vermelha sagrada
Rosa vermelha é pomba gira das sete encruzilhadas!
Quando ela vem... Vem girando
Cantando e dando risada
Cuidado amigo ela esta de sai rodada!

Pomba gira você é uma rosa
Uma rosa que não tem espinhos!
Pomba gira você é uma rosa
Uma rosa que abre os meus caminhos!

.Pomba-gira rosa caveira:
Rosa caveira ... Rosa caveira...
Ela é o exu que nasceu na porteira !
Não se põe sobre a mata
Não se põe sobre a mesa
Ela é o exu que acompanha o caveira!

.Exu zé pilintra:
Zé pilintra no catimbó
É tratado de doutor!
Quando abre a sua mesa
Tem fama de rezador!

Quem é aquele homem sentado logo ali...
Todo de terninho branco chapéu de palha
Olhou pra mim...ele é o zé...
O zé pilintra é...
Ele é malandro ele é boêmio ele é de fé...

Seu zé feche a porteira, cancelas e tronqueira!
Não deixe o mal entrar
Olha que o galo já cantou na aruanda
Farofa na fundanga eu quero ver queimar!

Oi zé quando for lá na lagoa
Toma cuidado com balanço da canoa
Oi zé faça tudo que quiser
Só não maltrate o coração dessa mulher!

Eu encontrei o zé pilintra no cruzeiro...
Chorando pelo amor de uma mulher...
Ele chorava por uma mulher chorava por uma mulher..
Chorava por uma mulher que não lhe amava...

Quem e que usa gravata vermelho
Terno branco e chapéu de banda
E seu zè pilintra e doutor de umbanda
Que vem chegando da sua aruanda
Bravo sr zé pilintra chegou!

Jurema, jureminha, juremeira (2x)
Saravá seu zé pilintra
Salve a folha da gameleira!

Com seu chapéu de palha
E seu lenço no pescoço
Zé pilintra está na terra
Pra dizer: boa noite, moço!
Morador lá no sertão
Traz sua figa no pé
Se não está aborrecido
Louva jesus de nazaré!

Tranca ruas e zé pilintra
São dois grandes companheiros,
Tranca ruas na encruza,
E zé pilintra no terreiro.

Tem gente que me chama de amigo,
Mas não possui no coração a lealdade,
Se pensam que me enganam eu não me iludo,
Sem lealdade não existe amizade, é só falsidade!

Lá no morro é, que é lugar de tirar onda. Bis
Tomando brahma de meia, jogando baralho e ronda.

De madrugada quando vou descendo o morro,
A nega pensa que eu vou trabalhar. Bis
Eu boto meu baralho no bolso,
Meu cachecol no pescoço.
E vou pra barão de mauá!
Mas trabalhar, trabalhar pra quê? {bis}
Se eu trabalhar eu vou morrer.

De dia numa linda batucada
De noite nos braços da amada.
Qual é que é, seu zé. Qual é que é?
Eu sei que seu caso é mulher.

Calça, culote, paletó, camisa fina
Só me falta uma botina, pra acabar de ajeitar
É zé pilintra sim senhor, e zé pilintra seu doutor
Seu doutor, seu doutor…(bis)

.Exu cigano:
Essa cartada ninguém vai ganhar
O vencedor acaba de chegar!
Salve exu cigano que veio de lá
E junto com ele eu vou girar!

.Exu marabô:
Ele vem de longe mas chega aqui
E quando vem alguém lhe chamar
Vem salvando toda a encruza
Já chegou seu marabô!

Quem nuca viu
Que venha ver!
Marabô na encruza
É de quenguerê!

Vinha passando pela rua
Quando ouvi seu marabô me chamar
Louvei a encruza, louvei a lua
Saravá seu marabô que caminha pela rua!
Caminhei pela estrada deserta
Caminhei sem olhar para a lua
Até que cheguei na minha morada
Sou marabô da encruzilhada
Sou um dos donos da rua!

.Exu veludo:
Auê, veludo!
Seu cabrito deu um berro
Rebentou cerca de arame
Estourou portão de ferro!

Descarrega, seu veludo
Leva o que tem de levar!
Com sua força bendita
Leva o mal para o fundo do mar!

Deu meia-noite, quando o malvado chegou! (2x)
Era exu veludo, dizendo que era doutor! (2x)
Mas ele é exu, dizendo que é doutor!
Mas ele é exu, irmão do seu marabô!

Comigo ninguém pode
Mas eu pode com tudo
Na minha encruzilhada
Eu é exu veludo!

.Exu tranca-ruas:
Se ele é capitão da encruzilhada, ele é!
Ele é ordenança de ogum!
Sua coroa quem lhe deu foi santo antonio!
Sua djina quem lhe deu foi omulu!
Oi salve o céu, salve o sol e salve a lua!
Saravá seu tranca rua
Que é dono da gira no meio da rua!
Ina ele é mojubá (2x)
Saravá seu tranca rua
Que é dono da gira no meio da rua

Na encruzilhada tem um rei
Esse rei é seu tranca-ruas
Na outra esquina tem mais um rei
É seu tiriri com a rainha pomba-gira!

Tranca ruas matou seu gato
Mas não quis comer sozinho
Chamou seus camaradas
E dividiu em pedacinhos!
Logo chegou seu lúcifer
Com a pomba-gira que é exu mulher!

Soltaram um pombo lá nas matas
Lá na pedreira não pousou
Foi pousar na encruzilhada
Seu tranca ruas quem mandou!
Ena, ena mojubá ê, ê mojubá (4x)

Seu tranca ruas nasceu
Pra cumprir sua missão
Pela sua inteligência
Ganhou logo galão!
Ele é exu muito delicado
Mas se entra em demanda
Não quer mais sair não!

.Exu pagão: Ele não foi batizado!
Não buscou a salvação!
Mas ele é quem vence demanda
Saravá exu pagão!

.Exu da meia-noite:
Exu da meia-noite
Exu da madrugada
Salve o povo de quimbanda
Sem exu não se faz nada!

Seu meia-noite, sereno cai
Cai, cai, sereno cai
Seu meia-noite, sereno cai
Cai, cai, sereno cai!

Seu meia-noite no ponto de mina
Laroiê galo já cantou! (3x)

Seu meia- noite na encruza
Galo canta, gato mia
Quem trabalha com exu
Não tem hora, não tem dia
Busca sempre a melhoria!

Exu da meia-noite
Exu da encruzilhada
Salve o povo de aruanda
Sem exu não se faz nada!

.Exu mangueira:
Exu ganhou garrafa de marafo
E levou na capela pra benzer!
Seu mangueira correu e gritou:
Na batina do padre tem dendê!
Tem dendê, na batina do padre tem dendê! (4x)

Viva as almas!
Viva a coroa e a fé (ô viva as almas!)
Viva exu nas almas!
Ele é seu mangueira de fé! (ô viva as almas!)

Exu trabalha de pé
Não se senta na cadeira!
Gosta de beber marafo
De brincar com o seu garfo!
Saravá exu mangueira! (2x)

.Exu pinga fogo:
Pinga fogo lá na encruza
Pinga fogo lá na serra
Abre a porta gente!
Pinga fogo tá na terra!

Eu vi exu pinga fogo
No alto do chapadão
Comendo jaca madura
Jogando as verdes no chão!

Seu pinga fogo passou na encruzilhada
Ali encontrou sá pomba-gira!
Aproveitou, encomendou-lhe um trabalho
Despachou a demanda
Ficou segurando a gira!

.Exu vira mundo:
Exu não vem no clarão do sol...
Ele vem ao romper da lua!
Saravá exu vira mundo!
Ele é rei da madrugada
Junto com seu tranca ruas!

.Exu tata caveira:
Exu pisa no toco, exu pisa no galho
Galho balança, exu não cai ô ganga!
É exu, exu pisa no toco de um galho só (2x)
Marimbondo pequenino, bota fogo no paiol, ô ganga!
É exu tatá caveira no toco de um galho só!

Um pombo preto voou da mata
Voou e pousou lá na pedreira
Onde os exus se reúnem
Mas o reino é de tatá caveira!

.Exu joão caveira:
Mas ele mora na pedra dourada
Onde não passa água
Onde não brilha o sol
Mas ele é joão cavera auê
O exu das almas da calunga ê!

.Exu caveira: A porta do inferno estremeceu
Veio todo mundo pra ver quem é!
Ouviu-se gargalhada na encruza
Era seu caveira com a mulher de lúcifer!

Toma lá, traz cá!
Ô caveira!
Toma lá, traz cá!
Ô caveira!

Êêê caveira vai firma ponto na folha da bananeira!
Eu ouço a gargalhada do diabo toda noite...
Na sua catacumba tem mistério,êê caveira...

Portão de ferro
Cadeado de madeira
Na porta do cemitério
Quem mora é exu caveira!

Quando vou ao cemitério
Peço licença para entrar
Bato com o pé esquerdo
Pra depois eu saravá!
Eu saravo omulu
E seu caveira também!
Assim eu faço a obrigação
Para os filhos do além!

.Exu tiriri:
Deu uma ventania, ô ganga
No alto da serra!
Era rei tiriri, ô ganga
Que veio para a terra!

Ele se chama tiriri
Nasceu em mato grosso
Se criou em nazaré, em nazaré
É filho de um xavante
Neto de um navegante
Tiriri é um rei é
É um rei é! É um rei é! (4x)

Firma o ponto
Acerta o passo!
Para o exu tiriri
Não há embaraço!

Exu tiriri
Trabalhador da encruzilhada!
Toma conta e presta conta
Ao romper da madrugada!

Quando o galo canta
As almas se levantam
E o mar recua!
É quando os anjos do céu dizem amém
E o pobre lavrador diz aleluia!
Viva a aleluia, viva a aleluia!
Rei tiriri viva a aleluia!
Viva a aleluia, viva a aleluia!
Rei tiriri viva a aleluia!

. Exu sete covas:
Eu não tenho patrão
Calunga foi quem me criou
Meu nome é sete covas
Minha quimbanda ele já louvou!

Ele é exu pagão
Não tem quem obedecer!
Pra ele só interessa
Qualquer demanda vencer
Seu sete covas é rei na quimbanda! (2x)

.Exu sete encruzilhadas:
Eu vinha vindo devagar
Oi devagar e bem ligeiro
Chegou a falange do 7 cruzeiros
Firma o sol... Firma a lua!
Chegou seu 7 encruza no meio da rua!

.Exu gargalhada:
Quem pensar que o céu é perto
Nas nuvens não vai chegar!
Seu gargalhada está rindo
Do tombo que vão levar!

O luar brilhou na mata
Gato miou na encruza!
Saravei seu gargalhada
É exu meu camarada
Ninguém com ele abusa!

Passei pela encruza à meia-noite
Um assovio ouvi e gritei:
Saravá todo povo da encruza!
Seu gargalhada, nesta hora me valei!

Ri quá quá quá!
Olha seu gargalhada tá pra chegar!
Banda de exu vai chegar
E exu gargalhada que vai mandar!

Quem ri na encruza é rei!
Quem brilha no céu é a lua!
Exu gargalhada baixou nesta banda
Dando suas gargalhadas
Saravando sua rua!

.Exu das matas:
Eu vi um clarão nas matas
E pensava que era dia!
Era o exu das matas
Que fazia sua magia!

.Exu sete poeiras:
Se uma brasa me queima
Meu santo antonio é maior!
Saravá seu sete poeiras
Ele gira num pé só!

Sou pequeno de angola
Porém já sei escrever!
Sete poeiras na quimbanda
Também já sabe ler!
Ele é exu, ele é curador!
Ele é exu, ele é vencedor!
Ele é exu, ele é curador!
Ele é exu, ele é vencedor!

.Exu sete cruzes:
Seu sete cruzes na quimbanda é rei!
Ele é irmão de exu veludo!
Quando chega em sua banda, saravá!
Quebra demanda, quebra tudo!

Seu sete cruzes no cruzeiro
Está pra nos ajudar!
Seu marafo e seu dendê
Ele gosta de cuidar!

.Exu mirim:
Ele é exu
É exu mirim!
Não me nega nada
Sempre me diz sim!

Exu mirim é meu exu de fé!
Exu mirim é pequeno na quimbanda!
Exu mirim saravando a encruza
Exu mirim vencendo suas demandas!

Exu mirim é um exu formoso!
Ele é exu de fé!

Tem um pai e tem um mano
Esse mano é lúcifer!

.Exu brasa:
Quem voa baixo sempre voa!
Quem muito se eleva quebra a asa!
Cuidado com sua mironga, sinhô...
Eu conto com exu brasa!

Ó meu senhor das armas
Só voa quem tem asa!
Eu me chamo exu
Eu é exu brasa!

Exu brasa não é criança
Que se engana com tostão!
Só se lembram de seu brasa
Quando estão em aflição!

.Exu do lodo:
Exu do lodo
Do lodo ele é lodê!
Ele é do lodo, do lodo, é lodê!
Cadê esse exu agora que eu quero ver! (2x)

Eu sou pequenino
De mim não faça pouco!
Olha lá que é exu
Ele é exu do lodo!

Na praia deserta eu vi exu
Então o meu corpo tremeu todo!
Acendi minha vela e meu charuto
Arriei minha marafo
Saravei exu do lodo!

.Exu capa preta:
Capa preta no reino
É uma beleza!
Eu nunca vi um exu assim...
Ele é madeira que não dá cupim!

Treme ceu , treme terra
Treme tudo o que há ao redor...
Chegou seu capa preta
E nesta hora ele é o maior

Ao ver exu na encruza
Com ele não se meta!
É ali que ele trabalha
O reino é de capa preta!

Com faca de dois gumes
Não convém brincar!
Exu da capa preta
Vamos respeitar!

. Exu maré:
É no mar de marabô
É no mar de exu maré...
Tem uma calunga linda
Acredite se quiser!
Você vai ter que ver
Você vai ter que acreditar
Que a maior calunga
É no fundo do mar!

Ele vem nas ondas do mar
Pra mostrar quem ele é!
Vem para vencer demandas...
Ele é exu maré!

Quando a maré escoa
A praia vai ficando vazia!
É exu maré que vem chegando
Saravando encruzilhadas
Fazendo sua magia!

Chegou exu maré
Para todo o mal levar!
Chegou exu maré
Para nos descarregar!

Exu maré é rei na quimbanda!
Exu maré é rei, ele é!
Nas suas demandas não nega fogo
Trabalhando nas encruzas
Ele é exu maré!


Pontos Cantados